ZOIANDO

sábado, 3 de dezembro de 2016

PRAZER INCONSTANTE


Não lembro-me bem da minha primeira gozada, talvez tenha sido durante o sono na famosa "polução noturna", aquele gozo involuntário durante o sono que você só percebe ao acorda todo molhado, acho que isso é comum entre os meninos. O que lembro é de não entender o porque daquilo que estava acontecendo, por mais que tente não consigo lembrar de ter gozado voluntariamente no período que conheci o Robson, o que lembro é que costumava ficar pelado sempre que possível e da sensação prazerosa que dava quando com as mão "brincava" com o pau, mesmo nunca chegando a gozar e viver de pau duro era prazeroso (fui uma criança inocente!).

Acho que foi o Adriano, a primeira pessoa que vi batendo uma. Ele era um rapaz forte, bonito e pra completar picudo (uma das maiores que vi até hoje pessoalmente, levando em conta que não vi muitas!), o único problema é que ele era desdentado, o que pouco me importava...O pau compensava! (risos). Ele costumava tomar banho nos açudes e como amigo que sou ia junto pois não era todo dia que tinha pica assim de bandeja na praça pra ser cobiçada! Ele sempre tinha um ritual apos o nado, tirava a cueca e a torcendo tirava o excesso de água e nesse curto período eu o tinha pra mim, mesmo que em pensamento aquele pau peludo que balançava entre as cochas era meu... Safado como sempre ele costumava simular masturbação e imagina a minha alegria em ver aquilo crescendo em minha frente.

Apos ir morar na serra e conhecer os prazeres da carne (conhecer, não fazer parte!) a masturbação virou rotina, sempre que saía com os amigos pra nadar era um verdadeiro "show de porra" pois costumava homenagea-los embaixo d´água. Fora o Naldo (o pauzudo), o Eron (o pinto pequeno), o Walter (o safado) e o Adriano os demais assim como eu raramente se despiam junto com os demais, existia uma certa vergonha entre nós, houve um período que cheguei a sentir ciumes do Silva pois ele mostrava o pau para as "putas" da vila e pra me não (vê se pode?). Também teve um período que cheguei a me desafiava a bater uma em lugares não tão comuns; Em casas abandonadas, campos de futebol, vias publicas, em fim em lugares não tão movimentados mas que corria o risco de chegar alguém (deve ser coisa de adolescente!). Ah já cheguei a masturbar um boi... (me parecia uma boa ideia na época!).

O primeiro pau paulista que vi foi o do "Negão", meu colega de trabalho que eu costumava apalpar (era só brincadeira, pois eramos hétero... deve ser coisa de hetero?) lembro-me de ter me masturbado no banheiro da primeira empresa que aqui trabalhei, como o mictório era um pouco afastado botava o pau pra fora e mandava brasa, sempre que entrava alguém simulava que estava só urinando (risos)
O tempo passou e me aventurei em outros horizontes, antes todo o meus esforço para me proporcionar prazer era para com o pau, o que sempre me saciava, mas com o tempo me parecia pouco e tive que procurar outros meios, e foi assim que conheci o boa e velha dedada e foi a partir dai que tive que concordar com a senhora de 68 anos (clique aqui e veja o vídeo), Mas como o rotineiro torna-se insustentável com o tempo, tive que recorrer a outros meios, meios esses que vou deixar por conta da imaginação do leitor, talvez conte futuramente), esses meios, digo adaptações meio que me machucava um pouco ai fui obrigado a usar o convencional; O consolo.

Apos pesquisar em vários sites encontrei uma loja que se encaixava no meu perfil, o preço era acessível e a retirada era discreta (imagina um pau de borracha chegando pelo correio e a minha mãe abrindo?) sim, ela tem a mania de abrir a caixa postal alheia (a casa é dela  e ela é quem manda). Fui até a loja retirar o produto e por incrível que pareça não senti vergonha, me surpreendi comigo mesmo (parabéns Pedro!) Comprei dois consolos um de onze outro de dezoito centímetros (me fudi, literalmente!), o primeiro até que gostei, gozei gostoso!!! Já o segundo, gente o que é aquilo?

Caguei no pau literalmente, incomoda muito e a posição é um pouco incomoda, a unica posição viável é em pé e mesmo assim com muita dificuldade, não sei se curti foi mais dor que prazer por isso não tenho uma opinião formada, o ruim é que desfiz dos brinquedos e hoje estão a me fazer falta e como estou desempregado não posso me dá ao luxo. Gente então é isso, e vocês o que me contam sobre a primeira gozada, é qual foi a que lhe fez ver estrelas?

Eu sou o Pedro. E esse foi mais um; "O Grande Masturbador".
Todo Sábado as 08h00 da manhã, ou assim que possível
E nunca se esqueça, a gente se vê por aqui!

3 comentários:

  1. Adoro suas memórias Pedro. A minha primeira masturbação não me lembro, faz tanto tempo ... rs ... acho que foi no porão da igreja do meu bairro olhando o sacristão tomando banho. Santo Eu ... kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Minha 1ª gozada foi relativamente tarde. Eu devia ter uns 12 ou 13 anos.
    Quando eu tomava banho, eu gostava de desatarrachar o chuveiro e deixar a água cair em jato inteiro direto do cano. E um dia tive a ideia de botar o pau embaixo do jato de água que caía dali.
    Fiquei nisso por alguns minutos, já que a sensação era muito boa. Até que, de repente, veio o orgasmo.
    Eu nem sabia que o nome técnico disso era ´orgasmo`.rs Mas gostei da cosquinha gostosa que senti ali e fiz várias e várias outras vezes, é claro.
    Quanto ao 1º homem adulto que eu vi nu, pelo menos que eu me lembre, não foi nada erótico. Foi o meu pai biológico no banheiro da casa quando ele tava trocando de roupa. Eu devia ter uns 4 anos, talvez.

    ResponderExcluir
  3. Caraca, quantos momentos com os amigos...
    Eu tive uma adolescência restrita pelo fato de que os meus 2 irmãos têm a mesma faixa etária minha, e tinhamos muitos amigos em comum, eu não podia vacilar...
    Nunca soquei uma em lugares públicos, aliás só com meu boy na praia (dentro d'água e ruas, dentro do carro), mas sózinho, nunca, somente em casa mesmo kkkkk... Oloko até na empresa tu já socou kkkkk.

    Não sinto graça e nem prazer em brinquedos, e muito menos em algo grande, ou seja, to fora de dotados, e já neguei algo com os mesmos, como dizem, pulei fora...

    ResponderExcluir

NÃO ENCARO PAU GROSSO

< POSTAGEM ANTERIO R - PRÓXIMA POSTAGEM > Tentarei ser o mais breve possível. Conheci o Tony no app no dia 26 de agosto e marc...