ZOIANDO

sábado, 19 de novembro de 2016

VAMOS FALAR DE CRUSH


Olá, eu sou o Pedro e aqui estou a exatas seis semanas (na verdade mês que vem fará quatro anos de blog) O diferencial é que antes eu apenas repassava "assuntos", o famosos "copia e cola"(não que eu não tivesse conhecimento sobre o assunto, mas não era a minha realidade) hoje aqui estou desarmado sem pretensão e/ou ilusão alguma mostrando  a minha  realidade nua e crua sem filtro, sem vitimismo, angustia ou magoa... Apenas um ser humanos que acorda um dia de bom humor e no outro não!  Se por algum motivo tenha caído aqui de paraquedas clique aqui e saiba um pouco mais sobre mim, caso contrário continuemos...

Quem se lembra da primeira paixonite, aquela paixão que você não sabe se é apenas um gostar de irmão ou um gostar com segundas intenções? No meu caso isso aconteceu um pouco tardio (não lembro-me bem a idade), sei que foi logo apos ir morar na Serra, ou seja tinha entre 11 e 14 anos, o nome do cara não recordo no momento sei que era um dos amigos do Naldo (recorrerei ao meu irmão futuramente pra averiguar o nome!!!) Lembro me que ele era moreno e tinha mais ou menos a mesma idade que eu, o que lembro também e por sorte nunca esqueci foi o seu dote (apesar de não lembrar ter  visto de fato!) lembro que ele era cara muito safado e algumas vezes mostrou o contorno do pau pelo short quando conversávamos sobre putaria, e que pau! A gente não se dava muito bem, ele sempre implicava comigo e eu com ele, deve ser por isso que sempre gostei de caras que me tratava mau, kkk! (preciso dizer que não sei pras quantas ele anda? Só sei que casou-se!).

No período em que morei na serra fiz grandes amigos (dois já faleceram, já os outros o  tempo nos distanciou) por muitos senti desejos mas nada que possa se encaixa como paixão. Não entraram nessa lista, mas mesmo assim merecem destaque o Naldo, o Walter, o Silva, o Antônio, o Eron, o Dinda, o Edson , o Duda, o Beto, o Nenê, o Marcio, o Paul e por ultimo o Marcos, esses três últimos não sei a minha reação se os encontrasse hoje (os nomes foram alterados por cautela). Em meados de 2003 me mudei para a "Baixada" (calma, não é a paulista!!!) Fiz novos amigos e como não poderia deixar de ser  finalmente fui estudar na cidade (ô lugar pra ter macho bonito). Não lembro-me se foi no 5º ou 6º ano  que conheci o Alan, a minha segunda paixão, ele era um poste, mas não era qualquer poste não, era "ô poste", eu adorava conversar horas e horas com ele. "Mas como na vida tudo é passageiro, menos o cobrador e o motorista" o tempo passou mudamos de sala e como todos sabemos paixão tem data de validade.

Hoje Crush mas na minha época era amor platônico aquele amor idealizado, perfeito, intocável, aquela paixonite em que as parte necessariamente não precisam se conhecer... Aquele namoro que só um faz parte/sabe da relação! (parecia loucura na época, hoje em dia todo mundo tem um Crush pra chamar de seu).  Meu primeiro Crush atendia pelo nome de "O filho da professora", ele era um branquelo feio e magrelo, o tipico nerd espinhento que eu "amava a distancia", kkk (preciso dizer que hoje ele tá um gato e nem sabe que existo?). O bom é que Crush é igual ador de cabeça, dá é passa! Com o tempo conheci vários outros caras e que depois nos tornamos amigos, outros apenas vi de longe e os adotei como Crush que tinha em comum a... (Quem pensou vara errou) era a distancia, como sou "hétero" em sua maioria os cobicei de longe, os intocáveis enfeitaram/enfeitam o meu imaginário até hoje, já os demais fui aquilo que poderia ser, se a unica coisa que posso ser deles é amigo, então eu serei! Hoje estou "sorteiro" não sei se por opção ou por medo só sei estou esperando pelo meu príncipe (dizem que ele existem, onde vivem, o que fazem,  e como são, sexta no Globo Repórter!, kkk), espero que conheça o meu ainda respirando.

O ano era 2010, e foi em uma noite fria de Agosto que desembarquei em Guarulhos, já faz alguns anos e de lá pra cá já fui adepto do "adote um Crush"quando se estar no ócio e cá pra nós oh terrinha pra ter gente bonita (não só fisicamente), a cada esquina é um suspiro. Futuramente falarei dos crush paulistanos porque este post tá ficando um pouco comprido e como Sábado estarei por aqui novamente talvez dê continuidade, mas se por um acaso sentir saudades durante o off aviso que estarei 30 horas no twitter (não sou Itau mas roubo cinco horas do dia seguinte com o pretexto de lhe dar mais cinco, kkk). "PS: o Robson não entrou neste post pois eu era muito criança, pra mim aquilo tudo era apenas uma brincadeira de criança sem maldade alguma, tudo muito puro.
"
Eu sou o Pedro. E esse foi mais um; "O Grande Masturbador".
Todo Sábado as 08h00 da manhã, ou assim que possível
E nunca se esqueça, a gente se vê por aqui!

5 comentários:

  1. Felizmente crescemos e as coisas ganham uma dimensão mais completa ... rs

    ResponderExcluir
  2. Nos bastidores do reino: a vida secreta na Igreja Universal do Reino de Deus

    Mário Justino
    Geração Editorial, 1995 - 150 páginas

    AQUI É REVELADO TODO O PASSADO SUJO DA IGREJA UNIVERSAL

    Pela primeira vez, um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus revela com enorme impacto os segredos da seita do bispo Edir Macedo, hoje espalhada por quase todo o mundo. A obra caiu como uma bomba sobre a organização de Macedo, que conseguiu na Justiça uma liminar impedindo provisoriamente a circulação do livro, que ficou apenas 22 dias nas livrarias, desde seu lançamento, em novembro de 1995. A editora lutou e conseguiu, na Justiça, a liberação da obra, em que o ex-pastor Mário Justino narra sua amarga experiência com religião, drogas e o submundo do crime, no Brasil e em Nova York. Um livro recomendado para jovens e que foi adotado como educação para a cidadania por vários professores.


    Completo em PDF para baixar:

    http://migre.me/vxbde

    ou

    http://www.mediafire.com/file/zkxcyleck3a1c59/NOS+BASTIDORES+DO+REINO+-+M%C3%81RIO+JUSTINO+-+COMPLETO.pdf

    ResponderExcluir
  3. Eu tinha vários crush, na terceira série lembro que tinha exatamente três, Alexandre, Alex e Fabiano e éramos melhores amigos também. Éramos tipo um quarteto fantástico! Não tenho a menor ideia de onde eles estão hoje e era muito novo para saber dessas coisas, não lembro se já achava bonitos mesmo ou se a nossa amizade era por conta disso. Mas lembro de achar meninas bonitas, o que faço até hoje achando a Britney minha diva! Rs

    ResponderExcluir
  4. Eu não sabia que amor platônico hoje é chamado de crush.Acho que estou ficando velho.kkkkkk
    Não tive um crush em minha adolescência,tive sim minhas primeiras experiências sexuais mas foram´´pá e buf´´ só mesmo o sexo sem sentimento nenhum.rsrs
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  5. Quando eu tinha 14 anos me apaixonei enlouquecidamente por um rapaz de 27.
    Nós nunca trocamos nenhuma palavra. Mas, na adolescência, a gente idealiza tanto as coisas que isso não fazia a mínima diferença. Eu chegava até a pensar que ele gostava de mim, mas não se dirigia a mim porque era tímido.rsrsrs Imagina! Ele nem sabia que eu existia.
    Conforme o tempo vai passando e a gente vai evoluindo, vai ficando imune a isso.

    ResponderExcluir

EU OUVI BUCETA?

< POSTAGEM ANTERIOR - PRÓXIMA POSTAGEM > Bom, minha vida sexual tá um pouco parada (não por opção) até porque se fosse por mim...